2.24.2015

duas exposições, dois filmes

dois autores, dois países e duas estéticas com preocupações humanistas idênticas.

esta é a oitava exposição que o Festival Monstra apresenta no Museu da Marioneta, onde junta a realizadora eslovena Špela Čadež e o português José Miguel Ribeiro e apesar de estar patente ao público até 19 de abril, decidi antecipar a nossa visita para que o Manuel pudesse ver as marionetas, os espaços cénicos em bruto antes de assistirmos aos filmes, embora tenhamos visto em dezembro Papel de Natal, o que também lhe trouxe uma outra perspectiva sobre o filme.

são duas grandes exposições e por esse motivo vou separar estes dois realizadores deixando o José Miguel Ribeiro para segundo por ter muito a falar sobre o seu trabalho. em 2008 tinha trazido para este blog sob o título a saudade tem a cor dos teus olhos, o livro O Rapaz que Aprendeu a Voar com ilustrações suas em que o rapazinho se assemelha muito à personagem de Papel de Natal.

Špela Čadež foi a vencedora da Monstra 2014 e tem arrecadado centenas de prémios em todo o mundo. filmes que são um estudo do ser humano e da sua relação com o outro e isso é bem visível nesta exposição com maquetas de alguns dos seus filmes.



Boles

Filip vive num bairro pobre. Sonha em ser um famoso escritor e ter uma vida de luxo na zona mais rica da cidade. Um dia, batem à porta de Filip. A sua vizinha Tereza, uma prostituta mais velha que Filip tenta evitar a qualquer custo, pede-lhe que escreva uma carta ao seu noivo. Filip aceita. E tudo ficaria bem se uma semana mais tarde Tereza não aparecesse de novo à sua porta, pedindo-lhe que escrevesse uma resposta à carta anterior.








Zasukanec

A rotina diária na loja de um alfaiate é tão turbulenta que, de forma a lidar com tudo isto, é necessário fazer algumas brincadeiras. A fantasia e a espontaneidade nunca são demais. Quando o alfaiate pensa que está sozinho, gosta de ficar com os seus pensamentos. Mas o que acontece quando o amor entra no jogo e os seus pensamentos deixam de ser controlados? 



lembra tanto a história da boneca que Oskar Kokoschka mandou fazer a Hermine Moos, uma forma de materializar o amor proibido por Alma Mahler, na altura mulher do grande compositor Gustav Mahler.





Lovesick

Dor no coração, lágrimas que nunca secam e corações magoados difíceis de curar, mas felizmente não incuráveis...







há duas semanas entrou para um dos meus ateliês uma criança de 4 anos que se chama Lovedeep.

apaixonei-me.


na exposição encontramos ainda maquetas do filme FEFF.




e havia tanto para contar


as sinopses dos filmes foram retiradas dos painéis que incorporam a exposição.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...