12.03.2014

presente de Natal

o Chiado e a Baixa de Lisboa foram sempre as minhas zonas de eleição, talvez porque tenha estudado ali, porque o meu primeiro emprego foi numa agência de publicidade que ficava no Largo do Carmo, porque as primeiras saídas à noite foram no Bairro Alto, porque havia histórias da minha mãe que ligavam a Rua do Carmo à Garrett e à extinta casa de chá a Caravela. vivi aquela parte da cidade como sendo parte do meu organismo. 

hoje e mais do que nunca continuo ligada a ela, os meus ateliês são lá, o meu filho estuda por ali, a escola de música também se faz a pé, mas existe outro amor, Campo de Ourique. sim, podia viver neste bairro que mesmo aos domingos fervilha de vida, mantendo o lado humano do vizinho que se cumprimenta, porque todos se conhecem.

nas minhas muitas idas a Campo de Ourique, um ponto obrigatório, a casa Pélys. dá vontade de trazer tudo, não tivesse eu já uma casa no Alentejo atafulhada de peças lindas, mas entro sempre à procura de um livro especial.


perdemos-nos em Maria Keil , uma paixão comum e num livro em particular

1953
Correia, Maria Cecília, Histórias da Minha Rua. Lisboa: Portugália Editora. Capa 1il. 4 cores, interior 47 il. 4 cores. 2.ª edição, 1953. 3.ª edição, 1975, edição autora, capa 1 il. 1 cor, interior 22 il 1 cor. 4.ª edição, 1977. 5.ª edição, Avis Rara Edições, 2001.

confesso que o vi uma vez à venda, mas a lombada estava muito estragada e o preço não condizia com o estado da conservação do livro. agora encontrei este, não sei se ainda estará à venda, mas o preço subiu ainda mais...

talvez me encha de coragem e decida oferecer-me este presente no Natal.


enquanto isso tive a oportunidade de folhear, cheirar e fotografar um exemplar do mesmo na escola das Gaivotas (Baixa-Chiado), onde fui fazer três ateliês. Obrigada ao Paulo Gomes por este momento fantástico.

e um segundo post porque não resisto mostrar o livro...


2 comentários:

  1. As nossas raizes são importantes em todas fases da vida.E no caso da Rute florescem transformando-se no presente em situações , bebendo do passado mas com um sabor actual.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querido José um grande abraço. gostava de o ver antes do fim do ano

      Eliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...