12.12.2014

o Natal dele

no último post escrevi que tínhamos sido presenteados por um amigo para além de todas as expectativas, até porque não havia nenhuma para além do magnifico fim de semana que nos ofereceu, mas não o B. fez-nos a deliciosa surpresa de escolhermos as luvas que quiséssemos.

em tempos aquela herdade teve de tudo, ainda mantém algumas coisas, mas hoje as antigas casas dos trabalhadores estão mais ou mesmos convertidas em sítios de permanência sejam para os adolescentes que já não têm paciência para as nossas conversas, ou para nós que queremos conversar mais ou menos sossegados. mas há uma casa em particular que fez a delícia dos convivas...

uma casa que chegou a fabricar luvas para a casa Dior e que hoje resume-se a caixotes cheios dos mais variados feitios, cores e tamanhos e a um amontado de peles para forros.




perdemos-nos na escolha de luvas, nas brincadeiras com modelos mais arrojados e invariavelmente nos objectos associados à manufactura.

todos os anos o Manuel tem direito a um budget controlado para os presentes que quer ser ele a oferecer à família e este ano já tinha começado as suas compras, mas este fim de semana trouxe-lhe a oportunidade de escolher para a irmã, para as primas, para as tias e mais família um GRANDE e BOM presente.

para ele escolheu umas luvas de carneira.

(esta fotografia é dele)

e os embrulhos como sempre são feitos por nós, carregados com o mesmo afecto que o seu conteúdo




Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...