1.30.2014

conforto

definitivamente instalei-me na cozinha e, como em tudo, tem o seu lado bom e o menos bom.

tenho contrariado a vontade de andar sempre a depenicar alguma coisa, vingando-me nos chás.

finalmente trouxe o Largo para casa, alternando com chá verde.

do último dia de ateliê veio este novo chá, de gengibre, zimbro, hibisco, escaramujo e flores de centaurea.

apreciar cada sabor como que se se pudessem mastigar.

a isto junta-se uma boa companhia pronta para estas aventuras que nos tiram para lá do conhecido.


por vezes caminhamos para o confortável. a mudança causa desconforto, provoca medo, mas qual é a graça do conforto.

se gostássemos mesmo de conforto, não tínhamos saído da barriga da nossa mãe, temos comida, água, proteção. temos tudo. mas não, chega a hora e nascemos, com vontades, desejos e é essa a força que nos move.

é essa a força que me conforta todos os dias, o desejo de mudar.

22 são as ilustrações prontas e o final do prazo precipita-se.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...