12.13.2013

esvaziar-me


em jeito de balanço de fim de ano dou por mim a dois dias de encheres duas mãos de anos a olhar para trás e, a pensar que tudo passou muito rápido.

folheio alguns álbuns e percebo a intensidade dos dias que vivemos. muitos sorrisos, partilhas, cumplicidades, mas também muitas angustias, medos, lágrimas que se escondem.

a tua energia quis que viesses muito antes do tempo, mesmo protegido dentro de mim achavas que havia tanta coisa por descobrir, um mundo que existia para lá da minha pele e que te agarrava a mim. cumprimos juntos essa viagem quase até ao fim. esperavam-te no dia 25 de dezembro, mas por bem quiseste um dia só para ti.

tens vivido os dias com uma intensidade esgotante.

a barriga interna virou-se do avesso e carreguei-te junto a mim durante meses. primeiro ao som do meu coração, até tu te aperceberes o que perdias à volta. e mais uma vez carreguei-te na minha bolsa agora virada para o mundo.

falámos muito. falámos tanto, mesmo sem tu falares. talvez por isso, hoje, seja a tua voz tão presente.

houve momentos de medo. de doenças inexplicáveis. de errar.

protegi-te muito. o mais certo foi não te ter preparado para a dureza da vida. tens conseguido com alguns choros ser mais forte, mas a doçura faz parte de ti.

lembro-me de começar a ser mãe no momento em que nasceste e que te levaram para longe para eu descansar. não consegui até ter-te nos braços. haviam mais crianças recém-nascidas, mas havia um choro que eu nunca tinha ouvido e que sabia que era o meu. pergunto-me se aprendeste a chorar o meu choro. lembro-me que nesse instante tu começaste a ser filho e o choro parou.

mais uma vez e em jeito de balanço sei que errei, que gostaria de não me sentir cansada e conseguir viver a vida com a mesma intensidade com que vives. que devíamos ter dançado mais, rido mais alto, feito mais loucuras. mas não sou só mãe. há momentos em que preciso de me esvaziar. e isso não me torna menor.

amo-te.

2 comentários:

  1. Obrigada Andreia. Há tanto para dizer e nem sempre são coisas boas. Gostava de encontrar mais pessoas de verdade nos blogues e não projeções de sonhos doces. Um beijo

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...