11.11.2013

maybe or maybe not e as suas cambiantes


talvez tenha sido das receitas que mais estados de espírito despertou em mim.

tinha alguma expectativa nesta receita talvez pela complexidade que apresentava não na feitura, mas no tempo de espera.

ao fim de um dia e meio o resultado era só mais um pão de passas que eu achava que com outras receitas bem mais simples obtinha o mesmo resultado.

se o vou voltar a fazer? talvez não.

a meio do dia e sem esperar, a pessoa mais critica da casa disse-me que o pão estava óptimo. não fiquei convencida.

se o vou voltar a fazer? talvez não.

o almoço de domingo estava no forno e decidi fatiar algumas porções e colocar no forno. o pão ganhou o sabor e uma textura que não tinha até aí.

se o vou voltar a fazer? provavelmente sim.

no mesmo dia um jantar em casa de uma amiga e sem tempo para preparar alguma coisa, decidi fatiar o resto do pão. para conseguir fatias mais finas refrigerei-o durante meia hora no congelador.
comprovou-se a minha experiência da hora do almoço. tornou-se um pão guloso sem precisar de manteigas ou compotas para enganar o palato. A R. quis a receita.

se o vou voltar a fazer? sim

a receita no 220º

e parabéns a Jamie Oliver

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...