10.16.2013

passagem de testemunho



há muito que o M. me namora para lhe comprar umas canetas especiais para poder fazer os seus desenhos de Manga ( 漫画).
confesso que com um atelier cheio de materiais de pintura tenho-me mostrado um bocado forreta, mas em boa verdade o Manuel não tinha livre acesso a todos eles.

tudo começou com uns exercícios de matemática, representação de ângulos, cálculo e soma das suas amplitudes e eu senti-o pouco à vontade com o compasso. 
o compasso não tinha a delicadeza e a harmonia de uma bailarina. ficando longe de um "sissone". 
é estranho a percepção das dificuldades das crianças, porque aquilo que tomamos por certo e fácil traduz-se neles em falta de prática. Eles são capazes, nós é que já não nos lembramos que passámos pelo mesmo processo de aprendizagem, o que me leva a questionar o programa de ensino (hoje não é o dia).
além disso percebi que o "rotring" dele era uma espécie de sucedâneo dos compassos "rotring" cheio de folgas e com poucos pontos de afinação.
confiei-lhe o meu rotring. sim, ainda não fui capaz de lhe dar o "kern". nesta passagem de testemunho ofereci-lhe as minhas art pen. hoje, temos mãos de carvão.


Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...