10.17.2013

admirável mundo de aldous huxley








Os dois corvos (The crows of Pearblossom) é a única história infantil escrita pelo romancista Aldous Huxley (1894-1963). Escrito para Olivia de Haulleville, sobrinha, que passava grandes temporadas com o casal Huxley na sua casa em Llanon, no deserto da Califórnia.
Olivia muda-se com os pais para Pearblossom e é onde a família se junta por alturas do Natal. É em 1944, num desses natais, que Huxley escreve esta história, e que durante anos ficou esquecida. Nessa altura Olivia pede-lhe que ele a ilustre e uma das duas cópias, a de Olivia, acaba por perder-se num incêndio que destruiu a casa do escritor.
Só em 1967 e já depois da sua morte em 63, é que é publicada. A segunda cópia entregue a uns vizinhos de Olivia ainda resistia ao tempo.

Publicada originalmente pela Random House, Inc com ilustrações de Barbara Cooney conta-nos a história do Sr. e da Sra. Corvo cujos ovos nunca chegam a eclodir porque uma cascavel, com quem partilham a árvore, come-os. Após 297 fracassos, os dois corvos são ajudados por um mocho que disfarça uma pedra com lama, conferindo-lhe a textura de um ovo. Dois ovos são colocados no ninho e mais uma vez a cascavel engole-os. A dor lancinante provocada pelas pedras leva-a a contorcer-se de tal forma que fica presa a um ramo.
Depois disso a Senhora Corvo chocou mais quatro famílias de dezassete crianças e usa a cobra como estendal onde pendura a roupa dos pequeninos.


A primeira edição tem as deslumbrantes ilustrações a preto-e-branco e verde de Barbara Cooney (1917-2000). Cá em casa mora uma outra edição. Esta, da D. Quixote, com as fabulosas ilustrações de Beatrice Alemagna. Sim e a primeira edição está na minha wishlist

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...