9.25.2012

Fico


FICO | Falaste-me da planície e do espelho de água tremeluzente ao fundo da paisagem. Falaste e eu só olhei para ti, para o verde dos teus olhos que se interpunha entre mim e a miragem.
Pensei…Como vamos sobreviver na planura sem mais nada senão a ternura dos dias que se vão sucedendo? Será que tudo isto é excessivamente vazio ou existem razões escondidas no reverso do tronco dos sobreiros? Reinvento todos os dias o horizonte, semeando alentos que me fazem ficar por aqui, pois a tua pele cheira exatamente como este lugar onde me encontro,
espiando de soslaio a sombra do teu ombro. E fico. Fico um pouco mais, à espera do voo da andorinha e do teu arrulhar discreto no beiral que é nosso teto. Miguel Horta

2 comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...