1.27.2012

sweetness


















Filha de uma mulher com carta de pasteleiro, numa altura em que não lhes era reconhecido o direito de serem "primeiros pasteleiros", cresci com o som do açúcar entre as varetas de metal.

Cresci sem aprender uma única receita, porque "ela" estava lá. porque "ela" era melhor.

Deixou-nos sem escrever uma linha daquilo que sabia, porque o sabia de olhos fechados, porque a concha das mãos eram medidas.

Sem ser apreciadora de doces, - o que parece ser genético -, é com doçura que me entrego a cada coisa que faço.

a receita aqui

1 comentário:

  1. A minha mãe costuma dizer: "aprendam, que eu não duro sempre!", mas eu nem sempre lhe dou ouvidos porque acho que ela vai durar :-)

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...