1.12.2012

alimento no tempo certo























Cresci numa família que lia, lia muito. Li Hemingway, ou Somerset Maugham, quando devia andar a ler os Cinco. Não me importei muito com isso. Já li, li muito. Confesso que me dá muito prazer saber do gosto do M. pelos livros. Sei que lhe falta outras coisas, de rapaz, talvez.

Desde pequeno, o pediatra do Manel achava que ele tinha informação a mais. Hoje acho que pode ter informação fora do tempo. 

Hoje chegou da escola com um sorriso de orelha a orelha, orgulhoso do seu "boneco das preocupações", de como o tinham feito e o que tinha aprendido sobre eles. A par veio a história do Billy. Contou com o entusiasmo de quem descobre o maior tesouro.

Em setembro de 2009 eu escrevia isto e hoje percebo que talvez tenha sido cedo demais. Ou então uma boa razão para redescobrir os nossos livros.

À Helena, um obrigada por ter trazido "isto" para a sala de aula e por me fazer pensar neste assunto.





Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...