10.17.2011

grandes e pequenas



“Comissão de Lágrimas” o novo romance de António Lobo Antunes, o livro que me reconciliou com o escritor depois de uma indisposição com “Que Cavalos São Aqueles Que Fazem Sombra No Mar”.

Um livro denso sobre Angola depois da Independência. A culpa, a vingança e uma “inocência perdida” a que o autor se refere.

“…quando choramos os olhos babam saliva, é na garganta que se juntam as folhas secas das lágrimas, se as pisarmos, mesmo de leve, protestam logo…”


Leituras mais pequenas

“Como é que uma galinha…”, da autoria de Isabel Minhós Martins, com ilustração de Yara Kono, publicada pela Planeta Tangerina, não é apenas uma história, mas uma grande questão. Quem sabe nos fará olhar para as galinhas de um modo diferente.

A verdade é que quando pensamos em galinha, somos quase impelidos a dizer palavras como “estúpida”, “pouco inteligente”, “uma ave que tem penas, mas que nem voa”, que passa o dia a “esgravatar, cacarejar e a fazer cocó por todo o lado”.



Mas como é que um bicho assim, tal como a autora o descreve, é capaz de fazer sair de dentro dela uma pequena obra de arte que é o ovo. “Com tanta matemática,/ tanta biologia,/Tanta simplicidade,/ tanta sabedoria…” e gastronomicamente falando, perfeito.
Pois é, uma ave “tonta, tonta, tão tontinha, mas que, pelos vistos, é artista”.

Ainda, da editora El Jinete Azul, “El lenguaje de las cosas”, com texto de Maria José Ferrada e ilustração Pep Carrió


Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...