5.27.2011

tired




















Ando cansada. Durmo mal. Os sonhos são povoados de conversas e afazeres do dia seguinte. Acordo cansada. Fico mais um bocado na cama a ganhar coragem e a tomar consciência que ainda tenho tudo para fazer. Permito-me ainda a alguns pensamentos antes de um segundo despertar. Permito-me a algumas indignações, e a algumas vontades.
Dou por mim com outro livro nas mãos, também este vindo do Brasil. Quem me dera poder escolher para a página infantil do DA livros de outros mundos, de outras culturas. Ainda mais quando a palavra de ordem é a multi-pluralidade e no entanto vê-se cada vez menos o respeito às diferenças pessoais e culturais.
Gostava de poder mudar a página, sem ainda ter um conceito muito concreto. Aborrece-me ter de “mendigar” desenhos quando o mais natural é, que, fossem as crianças a enviá-los.
Mas quando a relação entre as pessoas passou a estar à distância de clique, é normal que isso não aconteça. Os correios são uma espécie de aves de rapina que anunciam cadáveres, melhor dizendo contas para pagar. As cartas perderam-se – obrigada Paula pelas tuas cartas –, volto a dizer aborrece-me “mendigar”.
Chico Rei, escrito por Renato Lima e ilustrado por Graça Lima (irmã), vencedora de inúmeros prémios de ilustração, (co-autora do blog Capa Dura em Cingapura), fala-nos da oportunidade de dialogar com os jovens sobre a nossa formação cultural, forjada nas relações entre etnias e nas suas relações conflituosas.
No caso do Brasil na relação entre indígenas, brancos europeus e negros africanos, entre fé e sincretismo, que estão na origem dessa imensa força criativa, presente na música, literatura, dança e festas populares.
É engraçado que a terceira ilustração, podia ser numa qualquer parte do nosso país. E não se trata de revivalismos, mas de um Portugal que eu ainda encontrei quando nasci. Afinal não somos tão diferentes assim.
A foto das andorinhas pertence ao blog  A vida dos meus dias

2 comentários:

  1. Olá Rute, sou fã dos seus trabalhos e neles consegue depositar muitos bons sentimentos, são únicos!
    Não conheço o livro, vou procurar saber sobre ele. Aproveito para deixar uma sugestão de leitura: O menino Marrom (Ziraldo), espero que goste!
    beijinhos e tudo de bom sempre.
    Ana Melo

    ResponderEliminar
  2. Rute, andar cansada e dormir mal é uma chatice. Cuida de ti miúda! Então e o campo e a calma do campo e essas coisas todas?
    Entendo a parte do "mendigar"... É pena. Adorava ter uma turma de meninos pintores e enviar desenhos para todos os artistas como tu. O meu sonho é este: fazer desenhos, ver desenhos e pôr os meus alunos a desenhar o que lhes vai na alma...
    Continuo a adorar o que pões aqui! Não conhecia o "Chico Rei". Quanto às influências Brasil - África, têm mesmo muito que se lhe digam... E que tal Europa - África? Eu / nós podemos afirmar isso. Havia tanto para dizer! O mundo tem tanto que explorar!!! E as diferenças são mesmo muito relativas...

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...