8.01.2010

amesentar



depois de uns bons meses de ausência rumámos a Estremoz, a manhã previa mais um dia de calor. a feira não era a mesma feira que eu tanto gosto e que tantas vezes falo aqui. eram mais os turistas incautos do que os feirantes. a passos que se queriam um pouco mais pequenos percorreu-se o caminho bem mais depressa do que o costume.

porque o tempo era muito e metade do caminho estava feito, decidimos rumar a outras paragens, talvez a um dos meus restaurantes preferidos, em Vila Fernando, a Taberna do Adro, onde guardo memórias, muitas, de sabores, de sentimentos, de pessoas diferentes. apesar de lá ter estado há pouco tempo, ontem pedi o livro que há 7 anos, grávida de pouco mais de 4 meses e na companhia de um casal amigo, saudámos a vinda do Manel. sorriu.

o calor mostrava-se no seu pico, poucas eram as casas que deixavam ver as suas portas, pedaços de panos agitavam-ve numa imaginária brisa. leve. tão leve como agora me sinto com a sensação de dever cumprido, de um livro pronto para seguir viagem. leve mas esvaziada, porque cada ilustração leva de mim uma parte. desta vez, também dele.

mais fotos aqui

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...