9.27.2009

XV





“os registos documentais mais antigos relativamente a esta cisterna, datam de 1473, quando o ouvidor do futuro rei D. João II, Afonso Álvares, pede autorização para construir uma passagem entre duas casas que possuía na zona histórica da vila de Avis.”

Na cisterna pode-se ver diversas marcas que correspondem ao que se denomina como siglas de canteiro. Ainda sem data precisa da sua inscrição, denota a existência de várias mãos no processo de talhe e montagem dos arcos e abóbadas interiores.
O Município de Avis efectuou a recuperação e a partir deste sábado (27 de Setembro) pode ser visitada.

O bom de se viver em terras com história é que essa história muitas vezes vive connosco em casa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...