3.26.2009

letras grandes e pequeninas





Os dias estão deliciosamente saborosos. pedem leituras e conversas exteriores.

A Assírio presenteou-nos recentemente com a edição de "Ofício Cantante – Poesia Completa" de Herberto Helder com capa de Ilda David que inaugura no próximo sábado, dia 28 uma exposição no Espaço Pessoa & Companhia, em Lisboa.

Um poema lindíssimo de Herberto Helder (que pode ser lido na totalidade aqui)

No Sorriso louco das mães

No sorriso louco das mães batem as leves
gotas de chuva. Nas amadas
caras loucas batem e batemos dedos amarelos das candeias.
Que balouçam. Que são puras.
Gotas e candeias puras. E as mães
aproximam-se soprando os dedos frios.


(...)

Sentam-se, e estão ali num silêncio demorado e apressado,
vendo tudo,
e queimando as imagens, alimentando as imagens,
enquanto o amor é cada vez mais forte.
E bate-lhes nas caras, o amor leve.
O amor feroz.

E as mães são cada vez mais belas.

(...)

E por dentro do amor, até somente ser possível amar tudo,
e ser possível tudo ser reencontrado
por dentro do amor.


"O incrível rapaz que comia livros" de Oliver Jeffers magnificamente ilustrado lembrou-me um outro "Leónia Devora os livros escrito por Laurence Herbert, ilustrado por Frédéric du Bus e editado pela Caminho. A mesma temática, mas confesso que o de Oliver Jeffers me enche mais as medidas.

O amor chegou com as chuvas - Mirabai- um livro que eu gostava de ler, também editado pela Assírio

1 comentário:

  1. Os miúdos adoraram "O incrível rapaz que comia livros", como já te tinha dito, eu gostei bastante das ilustrações, adorei os pormenores. :)

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...