11.27.2008

do frio



com algum abrando no ritmo de trabalho e não porque este tenha diminuído. o tempo apela de facto à casa. ao calor. com o frio que se faz sentir deixei de poder trabalhar onde mais gosto. ao ar livre.

pronta para partir

também do frio, chega agora pelas mãos da Bedeteca de Lisboa e produzida pela Associação de Ilustradores Finlandeses, esta exposição que reúne o trabalho de 29 autores finlandeses num total de 106 originais. destaque particular para a obra destas quatro mulheres. Erika Kovanen, Kristiina Louhi, Outi Markkanen e Virpi Talvitie.

uma exposição que olha para o seu verdadeiro público. as crianças. convidadas a mergulharem neste mundo de sonhos desenhados. a ver até 25 de Janeiro na galeria Palácio Galveias.

11.23.2008

folhas alegres


quantas vezes procuramos a melhor palavra, a melhor expressão, o melhor título. e esquecemo-nos das palavras simples. das mais puras.
a expressão mais bonita que ouvi, também por ser a mais sentida foi de uma mulher do campo. sem estudos, sem pretensões literárias. poéticas. queixou-se dizendo que o "corpo lhe doía". não por trabalho. não por doença fisica, mas por tristeza. por angústia. porque em determinados momentos o coração encolhe-se de dor.
ontem o M. chegou ao pé de mim. de ramo de folhas na mão.
-"folhas alegres, mãe"
para ele as folhas tinham-se despido de verde para se vestirem de alegria. obrigada por me fazeres ouvir-te. por me enriqueceres nas palavras simples. despidas de adornos.

11.22.2008

sabor de vida dos meus dias


os teus gestos, a tua alegria, o teu aconchego, são marcas no meu olhar de hoje. sabe tão bem saber e sentir que há coisas minhas em ti, mas também, que há coisas tuas em mim, que te devo maneiras e modos de estar

11.19.2008

em contagem decrescente


para o mês que se aproxima e que cá por casa é vivido com muita intensidade. não só pelo nascimento do "menino", mas pelo nascimento, dos meninos da casa.

quem esteja interessado em ter uma fada anjo tem de fazer uma encomenda, porque as três últimas estão a fazer as malas para partirem.

obrigada a todos os que estiveram no Porto. fisica e virtual.

11.17.2008

no sapatinho




à semelhança do ano anterior cada série terá 4 postais diferentes. numerados e assinados.
para reservar basta enviar um mail para rreimao@gmail.com

carneira calçar português

11.14.2008

postais de natal


este ano vai ser assim. branco. leve. calmo. cheio de silêncios. porque nos silêncios existem muitas palavras.

11.13.2008

lá de casa




quando resolvemos vir viver para o alentejo foi à procura de alguma paz. aproveitar cada minuto. trabalhar. dedicar-me ao que realmente gosto de fazer. era sobretudo uma conquista de espaço. era o sonho de um Manel. era tanta coisa.
Comprámos uma casa, velhinha a uma sra velhinha. muitas obras. mudámo-nos. pouco tempo depois estávamos com mais obras. foi quando conheci o sr. João. fez-nos o primeiro trabalho lá em casa. percebi que não era pedreiro, não era carpinteiro. não trabalhava no campo. era um homem habituado a tudo. a fazer pela vida.

foi ficando. e connosco ficou um amigo. que é pedreiro, é carpinteiro, é cozinheiro. não sei quem adoptou quem. sei que faz parte da casa. vem com mimos. laranjas ou bonecas como estas. ou ainda cartilhas. (para um dia destes falar).

Existem mimos que muitas vezes pelas circunstâncias tocam-me mais. ter recebido estes desenhos destas meninas foi para mim muito intenso, do mesmo modo que ontem um mail acabava assim

"(e desculpa tratar-te por tu. É que és lá de casa)"

que sensação tão boa. obrigada

11.12.2008

time to go





“O lanche da Natacha” que encantou tantas meninas é da fábrica Nedina fundada em 1955, e ainda em actividade. com pouca produção a nível de brinquedos, mas ainda com embalagens lindíssimas.

11.11.2008

com ele





voltar com o M. à minha infância é para mim um dos momentos mais saborosos. é poder partilhar com ele vivências, alegrias, medos. histórias. histórias de vitórias e de derrotas, porque a vida é mesmo assim.

por cá já andava o "mini mercado" da majora, mas não era a mesma coisa. chegou do Porto pelas mãos da C. um novo/velho/novo "vamos às compras". logo vamos abri-lo juntos
pela ordem das fotos "gata borralheira", " mini mercado", "vamos às compras"

11.10.2008

"esta saudade de ter asas"





Lentas, à beira-mar da maresia,
repousam brevemente, voam logo.
E que maneira
de ser festa e alegria
quando na barra entra
uma traineira!
E eu fico olhando-as ao cair da tarde
sobre os mastros e as casas.
E é então que sinto no meu corpo
esta saudade de ter asas.


A Charada da Bicharada, de Alice Vieira e editado pela Texto, é um bom exemplo de um livro para crianças em que as ilustrações são aquilo que na minha opinião, deviam ser sempre, informação adicional, que não se deviam apenas cingir às palavras escritas. Neste caso e pelas mãos fabulosas da Madalena Matoso elas ganham asas. sei por experiência própria que graças à ilustração o M. percebeu melhor o texto.

11.04.2008

majora



apesar do frio que já se faz sentir os raios de sol que entram pela janela são o suficiente para olharmos à nossa volta e vermos que não estamos sós.
obrigada por existir tanta gente que se sente bem pelo simples prazer de ver os outros bem. não conheço pessoalmente o Manuel, mas foi quem generosamente me ofereceu mais dois destes livros. não é por coleccionismo é por afectos, e acho que ele percebeu isso. muito obrigada

e uma referência a este livro que será publicado brevemente pela Bruaá, com as magníficas ilustrações de Wolf Erlbruch num site que vale a pena descobrir

ainda um ponto de encontro para quem gosta de partilhar o que lê

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...