7.15.2008

jardins móveis





«Todas as crianças nascem artistas, mas a dificuldade está em continuar a sê-lo quando crescem». Muitos são os oradores que usam esta frase de Picasso tentando tornar o lugar escola mais criativo.

Já tinha falado dela e antes que terminasse lá fomos. Conhecia este período a que se designa por Suite Voillard, por ter sido uma encomenda do marchand Ambroise Vollard, mas vê-los de perto tem de facto outro sabor. Dividida em quatro temas, o atelier do artista, o Minotauro, Rembrand e Balzac, tendo em 1937 e a fechar este ciclo a inclusão de alguns retratos de Vollard.
Encontram-se ainda gravuras, água-fortes, que vão até ao fim da década de 60.

Apesar da imponência do nome, fiquei foi deslumbrada com o espaço, que vale a pena voltar a visitar simplesmente pelo prazer de o desfrutar.
Cortinas de água e os fabulosos jardins móveis de Leonel Moura, que permitem a pequenos e a crescidos reorganizar e recriar os seus ambientes, num fabuloso jogo de formas e cores

2 comentários:

  1. Tenho uma referência a este blog "lá em casa" :)

    ResponderEliminar
  2. Que engraçado, na semana passada fui conhecer o ateliê do CPS.

    Sandra

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...