4.14.2008

botões com casa


Esta paixão por botões antigos começou quando vim viver para o Alentejo e entrei pela primeira vez numa antiga venda , - a venda do sr. Rui.
Era um espaço magnífico, onde o sonhar era uma constante. Cada caixa escondia segredos, pensava eu. De certo modo talvez escondam, porque seis anos depois, sempre que lá vou, sinto um frio na barriga cada vez que abro uma.

2 comentários:

  1. Rute,

    que alegria a tua visita! Sabes que sou fã das tuas ilustrações (e também proprietária de algumas, lindas, feitas com café...) e tento seguir o teu percurso artístico.
    Por agora, irei seguir o teu novo blogue.
    Sim, qualquer ruptura é uma morte anunciada, mas são pequenas mortes que nos levam a novos princípios. Enquanto a morte final, tem uma carga mais forte de morte total, pelo menos, a terrena. Uma das coisas que aprendemos quando lidamos com doentes terminais, é que a morte simboliza perda e que quando alguém é "sentenciado com um diagnóstico e prognóstico de doença grave e incurável" as perdas serão muitas (mas mesmo assim existe vida) mas a maior será mesmo e só a morte final (termo propriamente dito).
    Obrigado.
    :-)

    ResponderEliminar
  2. :)também vivo no Alentejo e sei como é!

    ResponderEliminar

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...